dom. abr 21st, 2024

THE BAGGIOS – DO INTERIOR DE SERGIPE PARA O LEVADA

A banda The Baggios saiu do interior de Sergipe, mais precisamente da cidade de São Cristóvão, para ganhar o mundo. Tocou em vários países, como França, Itália, Estados Unidos, México e Canadá, foi indicada ao Grammy Latino na categoria “Melhor Álbum de Rock ou de Música Alternativa em Língua Portuguesa” e virou notícia em jornal da Suíça. O Festival Levada, que não é bobo nem nada e está sempre ligado em tudo o que acontece na música alternativa brasileira, trouxe o trio para a oitava edição do evento, que começou no dia 2 e vai até o final de setembro. The Baggios apresenta-se na sexta-feira dia 9 de agosto, às 20h. no Centro da Música Carioca Artur da Távola, na Tijuca. E o público carioca vai poder pagar pouquinho – ingressos a R$ 10 (meia entrada) e R$ 20 (inteira) para curtir o som blues rock que os gringos assistiram pagando em dólares e euros.

Formada por Júlio Andrade (guitarra e voz), Rafael Ramos (baixo e teclados) e Gabriel Perninha (bateria), a banda The Baggios está comemorando 15 anos de existência com o lançamento do álbum, “Vulcão”, que sai com o apoio da Natura Musical. O CD foi gravado no estúdio Toca do Bandido, no Rio, com produção do próprio Julio e com participações da cantora Céu e do Baiana System. Este é o quarto álbum da banda e sucessor de “Brutown”, o indicado ao Grammy Latino 2017.

The Baggios Atheneu

Conectando a África com o Nordeste brasileiro, The Baggios traz para o Levada 2019 sua mistura de “desert blues” com baião e pegada rock’n’roll, que tanto vem atraindo o interesse do público brasileiro – de norte a sul do país – e do estrangeiro. Será o terceiro show desta oitava edição do festival – os primeiros foram Aíla e Luiza Brina.

Ainda no Centro da Música Carioca Artur da Távola, teremos shows de Josyara (15/8), Ronei Jorge (16/8), Delia Fischer (22 e 23/8) e Mombojó (29 e 30/8). Em seguida, o Festival Levada passa pelo Teatro Firjan Sesi, no Centro, com showzão, no dia 6 de setembro, do ícone da música independente brasileira – Jards Macalé – e segue para a Zona Sul, ocupando o Labsonica do Oi Futuro, no Flamengo, com apresentações de Livia Nery (19/9), Bia Ferreira (20/9), Ana Frango Elético (26/9) e Lucas Estrela (27/9).

O Levada 2019 tem mais uma novidade este ano. Na área externa do Centro da Música Carioca Artur da Távola, será montada uma feira onde serão vendidos discos de vinil, itens de brechó, roupas e acessórios vintage. “Convidei expositores que tivessem a ver com a filosofia independente do festival, explica o diretor geral do festival Julio Zucca. Já estão confirmadas as participações do Brechó da Yayá, do Beca Brechó, do Abapha Vintagepop e do Brechó Cultural Maio 68, além dos sebos de discos Baratos da Ribeiro e La Macchina del tempo. A pedida, então, é chegar mais cedo ao espaço cultural para garimpar preciosidades.

Sobre o Festival Levada
Importantíssimo para divulgar a música independente que anda sendo feita por todo o Brasil, o Festival Levada chega à sua 8ª edição, com dois shows diferentes a cada semana, às quintas e sextas-feiras, até 27 de setembro, em três palcos diferentes: Centro da Música Carioca, na Tijuca; no Teatro Firjan SESI, no Centro; e no LabSonica do Oi Futuro, no Flamengo.

Com direção geral de Júlio Zucca, realização da Zucca Produções e curadoria de Jorge Lz, DJ, radialista e pesquisador, o Festival Levada é um projeto patrocinado pela Oi, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro, tendo apoio do Oi Futuro. Em sete anos consecutivos, o Levada apresentou mais de 100 artistas e atraiu um público de mais de 12 mil pessoas. Já passaram pelo festival nomes como Letrux, BaianaSystem, Metá Metá, Anelis Assumpção, Ava Rocha, Curumin, Vanguart, Boogarins, Kassin, Pietá, Carne Doce, Ian Ramil e Maria Beraldo.

Serviço:
The Baggios (Sergipe) – Festival Levada 2019

Dia: 9 de agosto (sexta-feira)

Hora: 20h

Local: Centro da Música Carioca Artur da Távola

Endereço: Rua Conde de Bonfim, 824 – Tijuca

Ingressos: R$ 20 / R$ 10 (para todos os que se encaixam na Lei prevista de meia: estudantes, idosos, deficientes, menores de 21, professores do Município do RJ).

Lotação: 159 + 2 (cadeirantes)

Classificação: 16 anos