ter. maio 21st, 2024
A Polícia Civil realizou, na manhã desta terça-feira, uma operação contra o tráfico de drogas em Itaperuna, no Noroeste Fluminense. Um dos alvos da ação é a fisiculturista Yara Silva Wellness, aquela que na semana passada foi apontada pela atleta trans Priscila Reis como beneficiada no concurso de fisiculturismo por ser mulher e ela ser transex. Yara foi presa em um condomínio de luxo no Cachambi, na Zona Norte do Rio, apontada como possível líder do bando. Ao todo, os agentes prendem cumprir mais de 40 mandados de prisão e outros cerca de 50 de busca e apreensão.
No sábado passado(1) aconteceu mais uma edição da Copa Carioca de Fisiculturismo. O evento foi realizado pela IFBB Rio no Centro de Convenções Sulamérica, no Rio de Janeiro. Atletas das mais diversas categorias em busca do sonho de ser campeão.
Dentre as competidoras da categoria wellness, uma chamou atenção de forma diferenciada: a atleta Priscila Reis é transsexual, e compete com mulheres cis gênero (mulheres que identificam-se com o gênero de nascença), na categoria acima de 1,68m. Priscila, que foi vice campeã do Mister Saquarema, conquistou o quarto lugar na Copa Carioca de Fisiculturismo.
“Apesar de não ter sido a campeã, não irei desistir de continuar disputando outros campeonatos. Vai ter trans disputando com mulher cis gênero sim. Eu me sinto vitoriosa só de quebrar esse tabu, de mostrar pra minha classe que podemos ser nossas próprias inspirações. Estou feliz em fazer o que gosto”, afirma Priscila.
Alguns jornais disseram que Yara usava o dinheiro do tráfico para financiar seus gastos no fisiculturismo. Priscila preferiu não manifestar-se sobre isso:
“Eu não quero acusar ninguém de nada. Neste meio, há muitos que dizem que os títulos são financiados, eu prefiro não acreditar nisso. Também não quero me manifestar.” disse Priscila