qua. abr 17th, 2024

Uma voz sul-baiana

Quantas emoções e sentimentos estão expressos em um poema? Quanto pode, o poema, desvelar das/os poetas? Esses e outros questionamentos permeiam o imaginário de quem sente, vive e/ou escreve poemas.

Com a poeta Cátia Hughes não é diferente: seu mundo poético é atravessado pela subjetividade que a constitui. Segundo a autora, “escrever é uma forma catártica de lidar com o que acontece no mundo, no seu entorno e comigo”.
Para ela, a escrita é tão importante quanto as outras necessidades básicas.

A autora nasceu e mora em Ilhéus, Bahia. Mestra em Letras, atua como professora de português e literatura na Rede Estadual de Ensino. Participou de várias antologias a partir de 2018 e publicou três livros solo: “O espelho e
outras coisas quebráveis”, Chiado Books (2021); “A Flor do Jambeiro”, Editora A5 e “Os olhos de Harry”, Editora Patuá, (2022).

Em seus poemas, a essência da multiplicidade feminina, transmutada em
emoções e sentimentos que, inicialmente, não compreende. No livro “Os olhos
de Harry”, a materialização em palavras do-que-vem-a-ser sonhar poesia.

Links onde seus livros podem ser adquiridos:

https://www.livrariaatlantico.com.br/pd-8af783-o-espelho-e-outras-coisas-quebraveis-catia-hughes.html

https://clubedelu.com.br/tag-produto/catia-hughes/

https://www.editorapatua.com.br/busca?n=Os%20olhos%20de%20harry