ter. maio 21st, 2024

A Comlurb recebeu nesta sexta-feira (05/07) à tarde no EcoParque do Caju uma Delegação de Relatores da Comissão de Orçamento do Parlamento da República Federal da Alemanha, responsável pelo orçamento do Ministério Federal do Meio Ambiente, da Proteção da Natureza e Segurança Nuclear (BMU), para conhecer projetos sustentáveis da Companhia.

A delegação foi apresentada à primeira Unidade de Biometanização da América Latina, que está transformando lixo orgânico em biogás para geração de energia, biocombustível ou condicionador de solos, e ao conjunto de equipamentos para aproveitamento dos resíduos de poda doado pela cidade alemã de Colônia, que produz composto orgânico para ser aplicado no reflorestamento e combustível para fornos de cerâmica, substituindo a lenha convencional.

“Queríamos conhecer como nossa tecnologia está sendo aplicada. Ficamos felizes em saber que a Comlurb está engajada para encontrar soluções sustentáveis para o lixo, inclusive unindo esforços da esfera municipal com a iniciativa privada e as universidades”, afirmou a parlamentar alemã Heidrun Bluhm-Forster.

Claudia Froes, da Diretoria Técnica da Comlurb, lembrou que o Rio de Janeiro foi a primeira cidade do país a encerra os aterros e implantar um Centro de Tratamento de Resíduos CTR-Rio, em Seropédica, o mais sofisticado da América Latina.

“A Comlurb de fato incorporou 100% a agenda de gestão sustentável de resíduos”, disse Claudia, acrescentando que uma equipe da Companhia irá visitar Colônia na segunda quinzena de agosto para aprofundar a parceria com a cidade alemã.

“Vamos conhecer projetos nas áreas de geração de energia com painel solar, purificação de biogás de aterros sanitários, tratamento de chorume, produção de composto a partir dos resíduos da biometanização e da poda e outras energias renováveis”, explicou Claudia.

A visita foi organizada pela Agência Alemã de Cooperação Internacional (GIZ – Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit), dentro do ProteGEEr, projeto de cooperação técnica entre o Brasil e a Alemanha, em parceria com a Universidade Técnica de Braunschweig, para promover uma gestão sustentável e integrada dos resíduos sólidos urbanos, articulada com as políticas de proteção do clima.

A Comissão foi composta de quatro deputados, representantes da embaixada e do consulado Alemão e da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), além de colaboradores da GIZ.