dom. jun 23rd, 2024

Palestra ensina a lidar com o luto

No sábado, dia 24 de junho, às 11h, o Cemitério da Penitência, no Caju, promoverá o bate-papo Aprendendo com o luto: uma conversa aberta sobre o ciclo da vida, com a psicóloga Jennifer Cardoso e a assistente social Márcia Torres, fundadora do grupo Amigos Solidários na Dor do Luto (RJ). Os tabus relacionados à perda de alguém querido, a forma como a sociedade encara a morte, maneiras de ressignificar o óbito e o papel do psicólogo no enfrentamento da tristeza serão algumas das temáticas abordadas por elas no encontro, que enfocará o ciclo da vida humana.

Segundo a psicóloga, o principal tabu que envolve o luto é a ideia de que não se deve demonstrar o que se está sentindo. “A sociedade tem muita dificuldade de ouvir o sofrimento do outro. Com isso, a pessoa guarda os sentimentos, não consegue criar vínculos e se isola, porque vê suas angústias rejeitadas pelos demais”, diz Jennifer, que é pós-graduanda em terapia cognitivo-comportamental e que vem se dedicando ao estudo do luto há sete anos.

A assistente social Márcia Torres afirma que é um mito dizer que há um período exato para vivenciar o luto. “Cada perda é diferente da outra por causa da relação que se tinha com a pessoa que se foi. No entanto, o processo do luto tem início, meio e fim”, ressalta. No entanto, Jennifer Cardoso aponta que há perdas mais difíceis de ser suplantadas. “Os tipos de morte que têm luto mais difícil de elaborar são as inesperadas, por exemplo, as decorrentes de acidente. Quando quem morreu era muito jovem, também é mais difícil de aceitar”, assegura.

Durante a conversa, será possível contar a própria experiência e fazer perguntas. O evento tem entrada franca e acontece após a tradicional missa das 10h, na Capela Histórica do Campo Santo.

O Cemitério da Penitência fica na Rua Monsenhor Manuel Gomes 307, no Caju, no Rio de Janeiro.

 

By

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *