qua. jun 19th, 2024

No dia 4 de fevereiro é celebrado o Dia Mundial do Câncer. Criada pela União Internacional de Controle do Câncer (UICC), a data visa mobilizar pessoas e organizações no mundo todo para reforçar a importância de adoção de hábitos saudáveis, atitudes de prevenção, diagnóstico precoce e tratamento, fundamentais para o controle da doença.

O evento baseia-se na Carta de Paris, aprovada em 4 de fevereiro de 2000, que apela à aliança entre investigadores, profissionais de saúde, enfermos, governos e parceiros da indústria, no âmbito da prevenção e tratamento do câncer.

A União Internacional de Controle do Câncer, entidade responsável pela definição das iniciativas desta efeméride, lançou uma Campanha trienal 2016-2018 intitulada: “Nós Podemos. Eu Posso” (We can. I Can).

 Segundo o onco-ortopedista Marcelo Bragança, do Hospital Clementino Fraga Filho da UFRJ, o câncer é uma das principais causas da mortalidade no mundo. “Todos os anos, cerca de 8 milhões de pessoas morrem de câncer e estima-se que a doença é responsável por mais de 84 milhões de mortes entre 2005 e 2017”, explica Bragança.

Ainda de acordo com o médico, o câncer causa mundialmente mais mortes que o conjunto da AIDS, a tuberculose e a malária. “Cerca de 55% das vítimas ocorrem em países menos desenvolvidos. Estima-se que, em 2030, de 60 a 70% dos 21milhões e meio de novos casos de câncer ocorrerão nos países em desenvolvimento”.

 Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) apontam que cerca de 40% dos casos de câncer podem ser prevenidos e outros detectados, na fase precoce do seu desenvolvimento, tratados e curados. Estima-se que o número de vítimas de câncer, em nível mundial, será duplicado nos próximos 20/40 anos, especialmente nos países em desenvolvimento.

 

“O Dia Mundial do Câncer é uma data essencial para reforçar a importância da prevenção e diagnóstico precoce do câncer. O tema ‘Nós podemos. Eu posso’ tem o objetivo de mostrar que todos nós, tanto individualmente quanto em sociedade, temos papel importante na luta contra a doença” explica Marcelo Bragança lembrando que a manutenção de uma vida saudável, por meio de uma boa alimentação e da prática regular de exercícios físicos diminuem as chances de desenvolver a doença.

“Um dos maiores alertas que a data propõe é a necessidade de realizar exames preventivos, a fim de que, caso exista, o câncer seja detectado da maneira mais precoce possível, de modo que as chances de cura sejam maiores”, enfatiza Bragança acrescentando que quando diagnosticado em um estágio inicial, o tratamento possui 95% de chances de ser bem-sucedido, número que baixa a 50% ou 60% quando o tumor já está avançado.

“A detecção de um câncer tardio não representa necessariamente impossibilidade de tratamento, mas o dificulta. Além disso, pode exigir procedimentos mais invasivos, como cirurgias maiores e quimioterapias, que seriam desnecessários no caso de um diagnóstico precoce”, finaliza o oncologista.

  • Serviço:
  • Dr. Marcelo Bragança
  • Endereço: Rua Voluntários da Pátria, 190, sala 1026 – Botafogo.
  • Telefone: (21) 3239-5000
    www.oncoortopedia.com.br

By

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *